Mulheres de Fellini

Vem de longa data a cobrança: “Quando é que você vai publicar um livro?” Ouvi isso pela primeira vez ainda na casa dos vinte anos. Não importava se as pessoas queriam, incentivavam ou cobravam. Eu achava que, no futuro, morreria de vergonha por qualquer coisa que tivesse escrito e achasse genial naquela época. Atravessei os trinta, cheguei aos quarenta e não acho mais isso. Agora, tenho plena certeza! Fiz bem em esperar amadurecer um pouco, percorrer diversos caminhos, errar bastante, observar os erros alheios, pensar e repensar até chegar ao momento certo. Ou, pelo menos, o melhor deles. Posso até errar, mas vou errar com convicção e sem arrependimento.

Sim, vou publicar. E essa estreia será de uma forma bem diferente do que muitos pensavam. Não será uma reunião de artigos e matérias desses 25 anos escrevendo (só aqui no blog, são mais de 500 textos em quase nove anos) e nem uma biografia. Será um guia para cinéfilos. Mais precisamente, um guia para estudo dos filmes de Federico Fellini através de ensaios sobre seus personagens femininos.

Quem são verdadeiramente essas mulheres nascidas dos sonhos de Fellini? Não são um tipo único ou um pequeno time que interpretou uma dúzia de personagens inesquecíveis. Além das mulheres perfeitas, há também as comuns e sonhadoras, as matronas, as loucas e até aquelas que muitos nem perceberam que estavam lá. Todas têm sua importância e função no mundo criado pelo diretor italiano. São complexas, cheias de detalhes, humanas e verdadeiras. Por isso são tão próximas e fascinantes.

Minha adoração por Fellini começou nos tempos em que frequentava cineclubes e cursos de cinema, durante a faculdade de jornalismo, no final dos anos 1980. Em casa, meu primeiro Fellini foi Ginger e Fred (1986) em alguma fita pirata de VHS, como eram quase todas as das locadoras de vídeo daquela época. A partir daí, todos sabem o que aconteceu com o cinema no mundo: foi destruído pela indústria americana, tornando-se um monopólio que vomita gigantescos clipes alucinados, repletos de tiros, explosões, carros voando, muita morte e destruição. Cheguei tarde ao mundo, mas Fellini me salvou a tempo. Cinema é outra coisa. É, sobretudo, uma história bem contada. “Nunca vou ao cinema, mas quando vou, só me interesso pela história”, disse Fellini.

São os detalhes dessas histórias – muitas vezes imperceptíveis para a maioria – que o livro pretende mostrar: falas e gestos que parecem não ter (mas têm!) grande importância, brincadeiras com a vida pessoal dos atores, traduções que fazem perder o sentido dado à determinada fala, referências culturais pouco conhecidas (ou totalmente desconhecidas) estão em Mulheres de Fellini. De 2010 a 2012, revi todos os filmes e escrevi a respeito de cada personagem feminino. Isso daria um único volume de aproximadamente quatrocentas páginas, o que poderia parecer assustador e deixaria o preço do livro pouco atraente. Como estou negociando com outras editoras as duas biografias que venho escrevendo há seis anos, fui deixando Fellini de lado. Chegou 2013. Achei que o livro deveria sair este ano, quando Fellini e Masina fariam 70 anos de casados e quando lembraremos os 20 anos de encantamento de Fellini. Assim, resolvi dividir o trabalho em três volumes (anos 1950, anos 1960 e 1970 em diante). Mulheres de Fellini nos anos 1950 – De Liliana a Cabíria sai em maio. O segundo volume está programado para outubro e o terceiro deve sair até abril do próximo ano.

Bem, aqui está uma rápida apresentação. Mais detalhes serão mostrados em uma sequência de posts em um blog especial sobre o livro. Trechos; a capa, que foi inspirada nos cartazes da década de 1950; as ilustrações feitas com exclusividade para o livro; datas e locais de lançamento… O primeiro volume já está em pré-venda e com frete grátis. Basta pedir pelo e-mail mulheresdefellini@gmail.com ou pela página Mulheres de Fellini no Facebook. Corram. O lote promocional já está acabando.

Esta entrada foi publicada em Cinema, Livros, Mulheres de Fellini. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *