Boa noite, meu amor, te vejo no céu

Para Mohammed Ali, sua esposa e a todos na Faixa de Gaza;
A Piaf, Maysa e Deborah; a Drummond;
A você, que Ama; a você, que Amo

Nascido para ser contariado, o Amor resiste. Às guerras, à morte, às fraquezas, aos desequilíbrios, à rejeição. Há sempre um hino a lembrar que nada poderá fazê-lo deixar de exisitir.  Pouco importa o mal que se apresente, dores, amargores, não-correspondência. Amor é gratuito e talvez por isso muitos não lhe deem valor. Alguns precisam perdê-lo ou viver o risco para (re)conhecê-lo. Outros, distraídos em eterno passeio, viverão sem percebê-lo. Se para tudo há um fim, se até ele nasce condenado, não deixemos que nossa limitada visão, nossas ilusões o vençam tão facilmente. Não há o que realmente possa matá-lo. Poetas lembram suas sem-razões, que da morte é vencedor e mesmo quando roubado por ela, ainda haverá a eternidade, um lugar sem problemas e as bençãos de um deus que reúne os que se amam. Amar em vida é uma aventura na qual se deve mergulhar sem a ilusão de encontrar o Amor. É a morte que nos espera. Só ela ensina a Amar.

Logo abaixo em  COMMENTS
Esta entrada foi publicada em Livre pensar. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

6 respostas a Boa noite, meu amor, te vejo no céu

  1. Márcia disse:

    a gente sabe como é…
    “amar a nossa falta mesma de amor, e na secura nossa,
    amar a água implícita, e o beijo tácito, e a sede infinita”.
    pois,
    bjs 😉

  2. Tato disse:

    O que houve?

  3. Wilson Natal disse:

    O grande segredo da vida é fazer o amor dar certo. Do inferno ao paraíso, o homem continua.
    E o amor é muito mais do que a relação entre duas pessoas. É ecumênico, democrático, sem preconceitos; é concreto, invisível, quente/frio. doce/amargo… É o Amor! Se assim não fosse, não seria Amor. É como uma tatuagem. Uma vez marcada em nosso corpo, será difícil livrar-se dela.
    A mim não importa a dor, pois um minuto de felicidade vale muito mais que o vazio de uma vida de tédio e sem o Amor.
    Abração,
    Wilson

  4. Lúcia Helena Pereira disse:

    Sandro Fortunato,

    Depois que tomei banho e me arrumei, dei “un coup
    d`oeil” no seu blog e, se não fosse um compromisso, ficaria lendo todas as matérias, inclusive: Boa-Noite Amor e Os Rabos de Ouro (porca miséria).

    Lá pela madrugada voltarei a abrí-lo.

    Lúcia Helena

  5. Jeanny Damas disse:

    Lindo!!!

  6. Vaneza Zanetti disse:

    Passeando de blog em blog.. achei o seu, e li examente o que precisava ler num dia difícil e desacreditado. .rs e simplesmente, adorei!!!!

    Como preciso trabalhar. rs, devorarei todo o blog hoje a noite..

    Parabéns viu!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *