As aparências enganam ou…

Não julgue tão apressadamente. Wilson, comentador oficial, incorruptível e sem salário deste blog, me mandou alguns anúncios de tevê da Ameriquest Mortgage Company. Já conhecia uns dois, mas não a série (pelo menos oito).

A Ameriquest era uma empresa que lidava com hipotecas e que há algum tempo foi condenada a pagar uma multa milionária e a devolver dinheiro a muita gente por ter se envolvido em pesados esquemas fraudulentos. Os comerciais são de uns quatro anos atrás, quando ainda estava na ativa, e são engraçadíssimos. O mote é “Don’t judge too quickly” (Não julgue tão apressadamente) e mostra várias situações que levam a pensar uma coisa mas que na verdade é outra completamente diferente.

Isso fez lembrar uma das mais conhecidas séries desenhadas por Carlos Estevão na revista O Cruzeiro. Em As aparências enganam, através de sombras, ele apresentava situações aparentemente terríveis que, quando reveladas no quadro seguinte, mostravam-se totalmente inocentes. Pura diversão. Abaixo, duas delas (mais no site Memória Viva de Carlos Estevão). Pra ver os comercias da Ameriquest, clique aqui, aqui, aqui e aqui.

Esta entrada foi publicada em Desenho, Memória Viva. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas a As aparências enganam ou…

  1. wilson disse:

    Como cantava a Ellis Regina: As aparências enganam aos que ordenham, aos que mamam…

    Pois é. Nem tudo é o que parece ser. E, geralmente, ficamos com o que parece ser e contamos para todo o mundo o que vimos. Está feito o rastilho de pólvora que será aceso pelos fofoqueiros anônimos, mandando a moral de terceiros para o espaço.

    Mas, hoje eu não estou interessado em filosofar sobre essatendência humana, nem suas causas e efeitos.

    Estou Zen. Estou “Chacriniano”. Nada se cria, tudo se copia. E quando a idéia é boa, que façam cópia da cópia, da cópia,… ad infinitum.

    Adorava esse trabalho do Carlos Estevão! Ainda adoro.

    Hoje não é mais O CRUZEIRO. Agora é YOU TUBE. E a IDÉIA que não morreu e, creio nuca morrerá.

    E, foi muito bem lembrado -em comemoração do Dia Do Desenhista – trazer para quem não conhece, esse Papa do desenho que é Carlos Estevão!

    Abração.

  2. Alcione disse:

    Realmente, é difícil não julgarmos pelas aparências. Esses desenhos são bárbaros!
    Parabéns pela postagem!

    Sarapatel de Coruja

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *